Uma estratégia extremamente poderosa para colocar um ponto final nas crises de birra da sua criança

Sem precisar bater, desgastar a relação de vocês ou ceder o tempo todo!

Por: Karla Mendonça

Neurocientista, Mestranda em Educação pela Universidade da Flórida e Pós Graduada em neuropsicopedagogia. Já ajudou + de 10.000 mães a educar sem surtar, sem nunca se esquecer de seu primeiro caso de sucesso: ela própria!

Se você é mãe de uma criança de personalidade forte e sofre para fazer com que seu filho ou filha obedeça e faça o que precisa ser feito sem chorar, gritar ou morder, você não deveria ler essa carta…

mas decorá-la!

Em qualquer outra área: Conhecimento é PODER. Então por quê seria diferente com a educação dos filhos?

Com base nisso, essa página revela uma estratégia muito poderosa para melhorar o relacionamento com a sua criança, baseada em estudos da Neurociência.

Ela vai mudar o que você pensa sobre comportamento infantil e como você lida com a birra no dia a dia. Ela fará de você uma mãe muito mais instruída e paciente.

Aprenda esta estratégia e nunca mais se preocupe com a possibilidade de não conseguir controlar o próximo acesso de birras da sua criança. Todas as suas ações serão calmas e ponderadas, porque seu bebê vai lhe respeitar e ouvir com atenção.

Chega de perder o controle!

Apesar de ter apenas alguns anos, este método é responsável pela paz de milhares de lares ao redor do mundo.

Minhas alunas que utilizam esta estratégia estão vivenciando experiências e resultados ainda mais transformadores conforme aprendemos mais sobre seu funcionamento e utilização, juntas.

O que você está prestes a aprender é completamente novo.

Estudo e me especializo sobre comportamento infantil há mais de 10 anos, mas a ideia por trás desta estratégia surgiu em 2015, foi testada com minhas clientes até 2017 e só agora está sendo disponibilizada para o público.

Se aprender esta estratégia-e ela pode ser facilmente aprendida- você terá benefícios imediatos:

Se isso não parecer suficiente, você também:

É possível ler esta carta em pouquíssimos minutos.

Será uma primeira leitura empolgante porque você descobrirá novas ideias para melhorar a qualidade e a eficiência da sua relação com seu bebê.

Amanhã, neste mesmo horário você poderá aplicar algumas das técnicas que aprendeu aqui.

Mas recomendo fortemente que você leia esta carta diversas vezes nas próximas semanas. Em cada leitura, novos segredos serão revelados.

Quanto mais habilidosa você se tornar, mais poderosa esta estratégia será. Nas mãos de uma mãe forte, ela se torna uma “varinha mágica”, dobrando e triplicando o seu poder de influência e de captar a atenção do seu filho para o que você faz e fala para ele.

Nos próximos anos, diversos gurus de educação infantil começarão a ensinar esta estratégia como se fosse deles.

Isso já aconteceu com outras técnicas criadas e validadas por mim em diferentes áreas. Não há motivos para que não aconteça novamente.

Utilizando esta carta como um recurso pessoal, você não precisará se preocupar em esquecer detalhes importantes. Tudo o que você precisa saber para entender e colocar esta estratégia em prática está nas próximas páginas.

E como ela está sendo apresentada e escrita pela profissional que a inventou e refinou, você a está recebendo sem diluição e direto da fonte.

Como criei esta ideia incomum?

Quando era estudante de neurociência e meu primeiro filho, Edu veio ao Mundo, eu lia tudo o que podia sobre o assunto, fiz diversas especializações e comparecia a inúmeros seminários. A maioria dos especialistas da época tinha uma abordagem semelhante. Eles ensinavam o ofício de “criar filhos” fornecendo a suas alunas muitas regras.

Por exemplo:

Essas regras, com frequência eram acompanhadas de “provas” estatísticas de sua eficiência. Gurus específicos impressionavam o público com regras e teorias, como as que seguem:

"Crianças que apanham são 80% mais obedientes."

"Não se fazem mais filhos como os de antigamente!"

"TDAH não existe! É tudo mimimi..."

E assim por diante!

Eu sempre desconfiei desse tipo de conselho...

e achava tudo muito desatualizado e sem base. Afinal, os tempos evoluíram e não criamos mais os filhos na roça ou na vila super pequena.

Acredito que se as técnicas de educação dos filhos pudessem ser aprendidas seguindo um conjunto de regras estáticas, seria fácil aprender e haveria milhares de mães super ultra mega felizes e calmas por aí.

Não acha?

Mas, na verdade, há pouquíssimas mães super calmas e seguras das decisões que estão tomando ao criar seus filhos.

Quando analisei meus próprios sucessos e fracassos, vi que regras e técnicas costumavam ser verdadeiras apenas em casos muito específicos.

Para situações em que uma regra rígida funcionava, sempre havia outras na qual ela não se encaixava tão bem.

Descobri que era mais eficiente ensinar os conceitos principais

os métodos baseados em conclusões retiradas de testes e estudos científicos que são eternos, profundos e universais.

São os conhecimentos de conceitos principais, não as “regrinhas” sem sentido que dão verdadeira confiança e felicidade para as mães.

Então, em vez de usar regras e segredos para ensinar meu grupo de mães alunas, fiz com que estudassem vários fundamentos básicos da Neurociência para entender como funciona a cabecinha dos seus filhos por dentro.

Logo depois desse experimento, incorporei o que sabia em um novo programa de Educação Infantil anti birras, para mães de todos os lugares do mundo.

E o aperfeiçoamento mais recente do meu método está aqui nessa carta.

O que a maioria dos especialistas em Educação Infantil não ensina

Esta é uma carta sobre um pequeno setor do universo materno- Um guia para acabar com um comportamento bem específico do seu filho: as birras.

Não se falava muito sobre soluções para birra quando eu estava aprendendo sobre estratégias de educação infantil.

Na época, os estudos falavam mais sobre sono, inteligência emocional kids e outros elementos, nos quais também me tornei especialista. Mas não sobre uma das piores queixas das mães de atualmente: a rebeldia e as crises de birra frequentes.

De todos os problemas, esse sem dúvidas é o mais importante de aprender a tratar. Porque não causa apenas estresse e desgaste diário para toda a família, mas também problemas GRAVES de saúde para a sua criança!